enter my ground
Graduado em Artes Visuais pela Universidade Estadual de Londrina, UEL, (2009), projeto em poéticas visuais sob orientação do Prof. Dr. Marcos Rodrigues Aulicino.
Colaborador no Núcleo do Dirceu (Teresina, PI), núcleo de pesquisa e produção em dança contemporânea, performance, estudos do corpo coordenado por Marcelo Evelin; integrou o LAPETT, Laboratório de Pesquisa em TanzTheater, orientado pela bailaria, coreógrafa Prof. Dr. Sayo Pereira (2011). Estudou com Dudude Herrmann no Manifestação Internacional de Performance 2, BH, em que foi realizada a instalação performance Instalações Efêmeras" (2009). Fez workshops em dança e performance com Nathalie Fari (Berlim), com Marcela Reichelt, com Alejandro Ahmed (Cena 11), participou da disciplina Dança Vocal com a Prof, Dr. Margarida Morini Vine na Universidade Estadual de Londrina.
Foi idealizador e organizador com Yara Balboni do "maninfestarte", evento reunindo ações, apresentações em teatro, dança, performances, intervenções urbanas com consultoria da artista, fotógrafa e Prof. Dr. Fernanda Margalhães, é integrante do Coletivo MANADA, grupo de investigação em performance, arte-ocupação, intervenção nascido em Londrina, PR.
Dentre alguns trabalhos estão "Contenda", teatro físico com Jussara Ruas (concepção), dirigido por Margarida Morini Vine, apresentado no SESC Londrina (2008); a exposição individual "despétalas repétalas" e "trampolim pra coração enamorado" na Casa de Cultura UEL (2009); ocupações performativas BAZÓFIA e DEBANDADA com o coletivo MANADA, performances "PAPECLARKOITICICA" (MANADA), "Quase Todos nus", "despétalas repétalas" no "maninfestarte"; participou da residência artística Ateliê Aberto # 3 Casa Tomada, SP (2010).
Vem realizando a proposição performativa "BOLHA" em diversos lugares como MIP2, Belo Horizonte (2009), no Trampolin # 4, Vitória, ES (2011), Encontros de Dança Tuca Arena PUC-SP (2011), no projeto 1000 Casas do Núcleo do Dirceu, em Teresina, PI (2011).
Membro do Jardim Equatorial, grupo de artistas agregados de pesquisa e criação interdisciplinar em dança, performance, arte visual, arquitetura, moda proposto e coordenado pela bailarina e coreógrafa Thelma Bonavita. Jardim Equatorial é residente no COMO_Clube estudio e plataforma artística
localizado na Praça da República, Centro de São Paulo.

clique here

N/A
mavi with Indexhibit