[Jardim Equatorial]

Um projeto de investigação artística experimental proposto e coordenado por Thelma Bonavita em parceria com vários artistas agregados: Ana Dupas, Andrez Lean Ghizze, Bhagavan David, Caio César, Dani Spadotto, Dani Glamour, Eidglas Xavier, Gabriela Vanzetta, Mavi Veloso e Thiago Costa.

O Jardim Equatorial desenvolve suas atividades desde 2011 norteado pela proposição de constituir um espaço para a prática e pesquisa em dança contemporânea. Desde seu início, este núcleo caracteriza-se pela geração de perspectivas artísticas expandidas, ações e trabalhos performativos que interagem e integram em seu entorno, isto é, uma produção de dança em constante negociação com o ambiente e suas questões emergentes.

O Jardim Equatorial é um campo comum, que traz à tona a ideia de um “common” (pedaço de terra de uso coletivo durante a Idade Média), para se realizar cruzamentos entre conhecimentos diversos e assim “germinar”, florescer” o novo; não a novidade, mas a potência capaz de re-significar a arte enquanto promotora de desdobramentos e outros modos de vida e de arte.

O Jardim Equatorial é um multiterritório fértil que parte de ecologia dos saberes e busca estratégias múltiplas e co-depententes para o desenvolvimento de suas ações artísticas.
Um ambiente vivo de alta complexidade e calor humano.

______________________________
sobre o Jardim Equatorial por Marcelo Evelin
sobre jardim pela revista continuum:


 


 

mavi with Indexhibit